NOTE! This site uses cookies and similar technologies.

If you not change browser settings, you agree to it. Learn more

I understand
logo_pt.png

Julgamento declarando a inocência de cliente acusado de burla

Cliente acusado de BURLA, pelo qual o Ministério Público requereu pena de DOIS ANOS DE PRISÃO, e indenização de € 8.280, defendido por CARLOS FRANCO DOMÍNGUEZ de FRANCO&ROMERO ABOGADOS. Comete um crime de burla, que com benefício mínimo, usando de engano suficiente para causar erro a outrem, induz um ato de predisposição ao perjúrio próprio . Este crime de burla está regulamentado no artigo 248 do Código Penal.

Defendida pelo nosso advogado Carlos Franco Domínguez, foi defendida a inocência do nosso cliente, com base no facto de não tendo havido nenhuma evidência não que demonstrassem a existência de engano nas entregas de dinheiro que apresento ao denunciaante a favor do nosso cliente.

Decorrido muito tempo na Instrução deste processo, perante o Juizado Criminal nº 2 de Mérida, do qual foi julgado o respectivo Juízo Oral, ou seja, foi proferida a Sentença declarando a inocência de outro cliente.

Sentença declarando a inocência de outro cliente

Chamar pelo telefone
Chamar pelo telefone
Peça WhatsApp
Peça WhatsApp

Blog Legal Atual

« »

O que nossos clientes pensam no Facebook?

O que nossos clientes dizem no Google?